Mesmo com vereador eleito, Bairro Novo continua do mesmo jeito

Já falei por diversas vezes que ser político não deve ser um sonho, nem status, mas voluntariedade.

Quando fui candidato, sei que não fiz o discurso demagogo que queriam, fiz o discurso que o eleitor brasileiro não está preparado e nem aceita ouvir.

Falei que sou um jovem preparado, dedicado e busco atingir os objetivos, embora não seja simpático ao ponto de bater no ombro e oferecer festas, pois esse não deve ser o perfil de um político.

Pois bem, vamos ao que interessa!

Há 1 ano e 6 meses, o Bairro Novo conta com um vereador que mora na comunidade e contabilizou maior parte dos seus votos nas seções da Escola Rafael Garcia.

Eleito, comemorou, fez festa, mas o Bairro Novo continua do mesmo jeito.

Será que valeu a pena?

Trabalho social zero, esporte zero, educação zero. A saúde só teve atenção, por que o ex-secretário de Saúde Alexandre Dantas, olhou para o Bairro Novo e fez algo.

Para mim tanto faz, ter mandato ou não. Continuo fazendo meu trabalho de justiça social através do blogue, que é mais democrático do que usar a tribuna da Câmara Municipal de São José de Mipibu, pensando em 2020.

Prefiro escrever e pronto. Melhor do que ter mandato e não fazer nada.

Escrevo voluntariamente. Ter mandato tem salários, verbas de gabinete e cargos comissionados indicados, não esqueçamos disso.

Se o povo escolheu assim, exerceram sua democracia de forma equivocada.

Vamos cobrar trabalho. Vamos cobrar o prometido!