Acidente de ônibus deixa 45 mortos na Bulgária

Ao menos 45 pessoas, incluindo crianças, morreram na madrugada desta terça-feira (23) na Bulgária em um acidente de ônibus, que provocou um incêndio no veículo, do qual a maioria dos passageiros não conseguiu escapar. As primeiras informações indicavam que as vítimas eram da Macedônia do Norte, onde o ônibus estava registrado, mas a polícia informou que apenas os dois motoristas eram procedentes do país e os demais passageiros eram “todos albaneses”.

“A única coisa que está clara é que o ônibus tinha placa da Macedônia do Norte”, afirmou o primeiro-ministro interino da Bulgária, Stefan Yanev, que compareceu ao local do acidente e se recusou a revelar detalhes sobre a nacionalidade das vítimas. “Das vítimas, 12 eram menores de idade”, afirmou o chefe de polícia nacional Stanimir Stanev.

O ônibus fazia a viagem entre Istambul e Skopje, a capital da Macedônia do Norte. A tragédia aconteceu às 2h locais, em uma rodovia próxima do município de Bosnek, 40 quilômetros ao Sul de Sófia, informou o comissário Nikolay Nikolov, diretor do serviço de luta contra desastres. “O motorista morreu na hora, então ninguém conseguiu abrir as portas para permitir que os passageiros escapassem das chamas”, disse o chefe de polícia Stanev.

Sobreviventes “traumatizados”

O ônibus bateu contra uma cerca de segurança por um motivo ainda desconhecido. A rodovia passou por reformas recentemente, graças a recursos da União Europeia (UE), bloco do qual a Bulgária é integrante desde 2007. “Os sobreviventes estão traumatizados, perderam parentes, os filhos. Conseguiram pular pelas janelas”, disse Maya Arguirova, diretora do centro de de tratamento de queimaduras que recebeu os feridos.

O primeiro-ministro da Macedônia do Norte, Zoran Zaev, considerou que o acidente foi uma tragédia. “Equipes devem viajar ao local para participar no resgate”, disse. O último incidente rodoviário grave na Bulgária havia acontecido em agosto de 2018, com o balanço de 17 mortes. Um ônibus sofreu o acidente durante uma forte chuva quando transportava um grupo de turistas búlgaros para Sófia após uma visita a um mosteiro.

A Bulgária, com 6,9 milhões de habitantes, registrou em 2019 mais de 620 acidentes fatais nas estradas e 463 em 2020, um número inferior à média devido às restrições sanitárias que limitaram os deslocamentos. Esta é uma das piores estatísticas da UE, provocada pelo estado precário das rodovias, a idade da frota de automóveis e os frequentes excessos de velocidade.