Nota de Repúdio

Nota de Repúdio

A imprensa livre, imparcial, ética e responsável, divulga, na íntegra, toda e qualquer notícia, seja ela conveniente ou não aos seus ideais. Assim deve ser quando alguém pede direito de resposta. Ao jovem André Ferreira, nossa solidariedade ao caso que o envolveu, politicamente, para, de algum modo, tentarem se perpetuar no poder nas terras dos Mopebus.

https://www.instagram.com/p/CBHaq_nl1x4/?igshid=undhj2639qph

Do Blogue: Fica aqui o registro deste Blogue que realmente concede direito de resposta, como fizemos, aqui, em casos passados. Todas as notas foram divulgadas na íntegra, provando a imparcialidade e liberdade de imprensa do Blogue do JL, sem qualquer edição. Este Blogue realmente, garante direitos e não se posiciona acima da lei. O veículo de comunicação que se posiciona acima da lei, compromente a liberdade de imprensa, a imparcialidade e compromete o senso democrático, pondo em risco a liberdade existente. Hoje, dia da liberdade de imprensa, colocamo-nos a disposição do povo para, com ética, isenção e compromisso, divulgar, com a verdade, os fatos.

Missas serão transmitidas apenas aos domingos, comunica Padre Lenilson

Missas serão transmitidas apenas aos domingos, comunica Padre Lenilson

Padre Lenilson, pároco de São José de Mipibu comunicou na última quarta-feira que por medida preventiva, as Missas celebradas na Igreja Matriz, terão suas transmissões apenas aos domingos pelas redes sociais da paróquia.

Eis a nota;

Comunicado

Caros Paroquianos,
Paz e esperança!
Transmissão da Santa Missa – Medida preventiva
Tendo em vista o aumento significativo de casos de COVID-19 em nosso município e o crescente risco de contágio, pensando na preservação da saúde dos membros da Pascom e da Liturgia, doravante – enquanto durar as medidas restritivas em relação a pandemia – celebraremos a Missa com transmissão somente aos domingo às 19h . Nos outros dias continuaremos a celebrar por todos os fiéis, mas de modo privado. Para a Missa diária, os fiéis podem recorrer às TVs Católicas.
Tal medida é preventiva .
De segunda à sexta-feira as 18h teremos o *Orando com Maria Músical na Radio Olho D’água FM, com *a reflexão do Evangelho.*
Agradeçemos a compreensão de todos.
Atenciosamente,
Pe. José Lenilson de Morais – Pároco

Foto: PASCOM Mipibu

Sempre existe o outro lado

Sempre existe o outro lado

O Blogue do JL, respeitando os direitos e deveres da imprensa, vem a público esclarecer que – diante da Nota a População – publicada por Amanda Kely, deu notoriedade a situação ocorrida na Unidade Básica de Saúde (UBS) – Centro -, ao tomar conhecimento, através do perfil Mipibu Reclama, que tem denunciado várias situações ocorridas no município de São José de Mipibu, em razão da sua condição de órgão informativo.

É importante destacar e está ficando notório que tais notas escritas, buscam a todo instante acusar este veiculo de comunicação de politicagem ou tendência, ficando claro que, por este blogue ter independência e não fazer parte da atual administração, as notas enviadas ficam claras a indignação de tornar o fato público.

Deixo claro que o Blogue do JL, sempre tornou notório todo e qualquer fato que a população mipibuense denuncia.

Enfim, a nota a população que aqui publicaremos, tem semelhanças com a outra publicada anteriormente, porém, todos tem voz e vez, por que aqui, o espaço é para garantir a população os seus direitos, porém, em nenhum momento este veiculo de comunicação denegriu a imagem de qualquer profissional e pela responsabilidade que tenho estou dando voz aos dois lados. Segue a Nota.

Nota a População
 
Diante a exposição de uma suposta negação de atendimento de vacinação, venho por meio desta nota esclarecer a população que, o expediente da Unidade Básica de Saúde inicia as 8:00h até as 16:00h. 40 horas semanais conforme a Política Nacional da Atenção Básica (PNAB).
Como a demanda da unidade é muito diversificada, o atendimento da unidade começa primeiramente com a triagem da enfermagem e o cadastro da sequência dos atendimentos no Prontuário eletrônico (ESUS-AB) que gerencia o atendimento a todos os serviços conforme a procura e necessidade do paciente (consultas médicas, de enfermagem e demais atendimentos).
Após o atendimento inicial começa o atendimento da sala de vacinação da Unidade de Saúde, conforme orientação e logísticas de todas as UBS do Município, por isso o horário da vacinação começa a  chamar  a partir das 09:00h, devido a triagem que tem que ser realizada para todos os pacientes que iram passar pelos médicos e consultas de enfermagem.
Nesta quarta feira dia 13/05/2020, como qualquer dia, foi dado início a todos os atendimentos conforme a logística e organização diária, eu cheguei na UBS às 7:43h, estava apenas a ASG e em seguida chegou recepcionista e técnica de enfermagem, todas as salas foram organizadas e preparadas para o início do expediente da Unidade de Saúde, a recepção foi orientada a cadastrar no sistema todos os pacientes de acordo por ordem de chegada.
Por volta das 8:50h foi atendida a primeira pessoa para médica, uma gestante que já estava marcada para o pré natal. As demais eram crianças que seriam vacinadas por ordem de chegada. Estava em minha sala quando a recepcionista me chamou avisando que tinha um senhor fazendo uma filmagem da UBS e reclamando e a recepcionista pediu para que eu resolvesse. Neste momento me dirigi ao senhor e perguntei o que estava acontecendo e o motivo da filmagem. A reposta dele foi a seguinte, quando for as 12:00h Você vai ver o seu rosto no RNTV.
Informei ai cidadão que não poderia filmar internamente do posto de saúde, pois não havia motivos, até porque o atendimento estava ocorrendo normalmente, e que eu estava ali para exercer a minha profissão como todos da equipe presente.
Retornei ao meu atendimento, mas o referido senhor começou a usar palavras desnecessárias denegrindo minha imagem. E após a este ocorrido começou outra situação desagradável gerado pela filha do referido cidadão, que em respeitos aos diretos dela não revelarei nenhum nome ou dado pessoal, a situação deu início devido a pressa da referida pessoa em ser atendida de imediato.
Após alguns minutos fui chamada novamente na minha sala. Quando sai já estava instalado um clima instável na UBS e o referido senhor o qual estava filmando, estava dentro do carro com o vidro baixo quando me viu me xingou com palavras desrespeitosas, nesse momento Eu pedi para que ele ficasse à vontade para filmar e que agora eu permitia, e que ele filmasse agora eu estava ali para trabalhar não era para ser ofendida.
Em seguida a filha do referido cidadão que estava dentro da UBS mandou eu “calar a boca” e colocou o dedo na minha cara xingando com palavras que denigriram a minha pessoa. Ela deu sua filha para uma pessoa que estava ao lado e partiu para cima de mim. Eu peguei o telefone liguei para a polícia e a coordenadora. Quando a polícia chegou expliquei o ocorrido e pedi que a polícia ficasse até que ela se retirasse da UBS após ser vacinada.
Conforme está no sistema temos ordem para atendimento. Ela estava reclamando desnecessariamente, pois haviam 3 pessoas na frente dela. Pedi a todos que tivessem paciente e que todos ali seriam vacinados conforme a ordem no sistema.
Ela sempre usando xingamentos e denegrindo minha imagem. Pedi que ela se calasse e que me respeitasse porque eu estava ali para trabalhar e ajudar a todos. Não estava para ser agredida. E o que ela estava fazendo era desacato.
Sai do posto e fui para delegacia registrar o ocorrido. E na tarde do mesmo dia ela fez vídeos em sua rede social me denegrindo e citando meu nome. Na data de hoje pela manhã ela deu uma entrevista para um blog contando sua versão e denegrindo o Município entre outros profissionais de saúde também.
Por isso solicito o direto a respostas pelas mídias sociais que divulgaram tal situação, pois ouvir a penas uma versão torna tendenciosa a matéria e maldosa em suas ações quando denigrem um profissional de saúde que nem direto a defesa pelas mídias houve, todas as medidas necessárias para reparação aos meus direitos, pois após o uso dessa situação em redes sociais a sua repercussão está causando danos que precisaram ser recuperados.
Amanda Kely (Enfermeira da UBS do Centro).

Funcionário da Saúde, diz em nota que não foi bem o que ele disse em áudio

Funcionário da Saúde, diz em nota que não foi bem o que ele disse em áudio

O Blogue do JL, respeitando os direitos da imprensa, esclarece que, diante dos fatos revelados em áudio pelo Profissional Luiz Antônio (Lucas da Saúde), deu-se visibilidade a revelações gravíssimas, por elas serem afirmadas por um servidor público, pago com o dinheiro do povo. É importante destacar que tal publicidade, buscou a todo momento resguardar o profissional, por isso, inicialmente, não divulgamos o seu nome, o timbre de voz e, inclusive, silenciamos o trecho do áudio que o identifica. Agora, ele vem a público acusar, este veículo de comunicação, de estar fazendo politicagem com as suas declarações, contidas no áudio.

É importante destacar que as declarações, na nota pública, assinada pelo profissional da saúde, é de fato um texto escrito para contradizer o que afirmou, em áudio.

Destaco que a matéria teve uma grande repercussão, em menos de 24 horas, pois as afirmações partiram de um funcionário público, confirmando o que aqui publico, diante de tantas falhas por parte da administração Arlindo e Zé Figueiredo, que, até esta data, não vêm a público explicar como estão sendo usados os mais de um milhão de reais, dos recursos federais, recebidos para combater o novo Coronavírus no município.

Peço a atenção do Conselho Municipal de Saúde de São José de Mipibu, para que seja aberta sindicância para apurar os fatos. Aos vereadores, a necessidade de convidar o profissional, o Secretário de Saúde do município e a quem mais achar por bem, para explicar os fatos a Câmara Municipal. E ao Ministério Público, peço que os fatos sejam apurados, diante do que for colhido pelo Conselho Municipal de Saúde e da Câmara Municipal de São José de Mipibu.

Enfim, torno pública a nota do funcionário, que diante dos fatos – áudio verídico – é gravíssimo e mostra a sua indignação com a falta de apoio.

Nota a População


Em decorrência da matéria veiculada no dia 12/05/2020 no BLOGDOJL, bem como do BLOG DO PROFESSOR JOÃO MARIA FREIRE, sobre profissional da saúde de São José de Mipibu faz denúncia em áudio sobre falta de apoio para combater Corona vírus, venho primeiro repor a verdade e requerer meu direito de resposta as mesmas.
Meu nome é Luiz Oliveira, Agente de Endemias de São José de Mipibu, que devido à grande quantidade de ligações recebidas da população para denunciar aglomerações, festas e demais aglomerações, onde populares após tentarem sem sucesso o chamado da força policial através do 190 (Indicado nesses casos), ligavam pra mim 24 horas por dia inclusive pela madrugada, ao receber essas demandas tentava também o contato com a polícia e também não conseguia resolver.
Por mais que nos esforcemos no combate ao Corona vírus (COVID-19), identificamos alguns gargalos:
1)            Que as ações sem a cooperação da população não geram resultados esperados;
2)            Que não temos o Apoio Policial necessário, especialmente nos fins de semana;
O áudio somente traduz um trecho de uma fala, dentro de um contexto muito maior, pelo qual externei minha tristeza, pela falta de compreensão das pessoas que não colaboram com todas as orientações, repassadas fortemente pelas ações da Secretaria Municipal de Saúde, pela mídia local e nacional e por todas as autoridades de Saúde.
Lamento que neste momento de Guerra contra a Pandemia, pelo qual não nos descuidamos um só instante, vimos pessoas que distorcem os fatos com o único intuito de tentar obter dividendos políticos com nosso trabalho e com o sofrimento de parte da população.
Em desses momentos, externei minha preocupação e enviei um áudio para um grupo de Whatzapp, bem como discutindo medidas para melhorar a logística de nossas ações, sendo que minha fala terminou sendo distorcida de modo a parecer que não existia qualquer ação ou apoio Municipal, quando na verdade é o inverso, TENHO TOTAL APOIO E CONFIANÇA NA ATUAL GESTÃO, inclusive no SECRETÁRIO DE SAÚDE, no PREFEITO e em todos que fazem a administração municipal que não medem esforços para superar este momento difícil em que vivemos.
Em momento nenhum quis denunciar ninguém como diz na referida matéria, inclusive reitero que não enviei nenhuma denúncia a nenhum BLOG.
Em momento nenhum deixei de receber apoio da Secretaria Municipal de Municipal de Saúde e da Prefeitura, pelo contrário sempre obtive o suporte necessário para a realização das minhas ações, para a efetividade nos resultados no combate ao novo Coronavírus é necessário o apoio de todas as instituições como também da população.
Não temo represálias, por que tenho segurança no trabalho que faço, apenas fico decepcionado com pessoas que utilizam meus áudios com fins politiqueiros.
Aproveito o ensejo para parabenizar as decisões do Comitê contra o COVID e destacar algumas das ações realizadas nesse período, testemunhado por todos nossos cidadãos, tais como:
1) Criação de um Centro de Operação Especial de Enfrentamento ao Coivd-19 da Secretaria Municipal de Saúde;
2) Suporte Ao Comitê Municipal de Enfrentamento ao COVID-19;
3) Treinamento das Enfermeiras da Estratégia de Saúde da Família, no manejo dos casos suspeitos e confirmados do COVID-19 e coleta do teste;
4) Treinamento com toda a Equipe do Laboratório na coleta dos testes do COVID-19;
5) Treinamento dos Agentes Comunitários de Saúde, nas informações importantes e manejo dos casos suspeitos conforme orientação do Ministério da Saúde/SESAPRN;
6) Realização de Vídeo Conferência com equipe médica da atenção primária a saúde para orientação de manejo e discussão do fluxo dos atendimentos;
7) Realização de capacitações e orientações aos profissionais da UPA no manjo dos Casos Suspeitos ou Confirmados;
8) Treinamento com a equipe de desinfecção com o microbiologista no uso do material adequado e diluição correta;
9) Desinfecção contínua em todas as Unidades de Saúde as unidades de saúde;
10) Desinfecção contínua em espaços públicos (Região próximo aos bancos, lotéricas, praças, feira livre, mercado público, rodoviária, ônibus, locais de aglomeração de pessoas)
11) Desinfecção em perímetros em locais próximos as residências em pacientes com caos confirmados;
12) Realização de acolhimento com fast track (triagem rápida) das UBS;
13) Orientação e Fiscalização da Feira Livre;
14) Emissão de Boletim epidemiológico diário;
15) Acompanhamento dos isolamentos dos suspeitos e casos confirmados pela estratégia de saúde da família;
16) Apoio estratégico junto a Caixa Econômica Federal mediante os transtornos dos auxílios emergenciais e dos Benefícios Sociais;
17) Apoio com pessoal efetivo para orientação e organização do fluxo de pessoas que procuram a Caixa Econômica Federal em buscas do benefício/auxílio e provocam aglomeração no perímetro da referida agência bancária;
18) Aquisição de EPI’s para enfrentamento do COVID-19;
19) Realização das coletas dos testes de COVID-19 na residência do cidadão pelas Unidades Básicas de Saúde;
20) Realização de Coleta dos testes de COVID-19 na UPA 24h para pacientes em observação;
21) Monitoramento epidemiológico constante em casos suspeitos e confirmados;
22) Elaboração e Publicação de Mídias para orientação e informação em saúde da população;
23) Realização dos testes rápidos para profissionais da rede de saúde;
24) Preparação e 2 leitos COVID-19 com respirador na UPA 24h;
25) Centro Especializado em Reabilitação com teleatendimento aos pacientes em terapias;
26) Centro de Apoio Psicossocial com Teleatendimento dos seus pacientes de rotina e equipe de apoio para as urgências na rede de saúde mental;
27) Disponibilização de Pias com sabão em frente à UPA, Secretaria de Saúde e Centro de Referência;
28) Disponibilização do atendimento remoto por telefone e aplicativo de mensagens instantânea para a Secretaria Saúde e Setor de Regulação;
29) Atualização Semanal dos protocolos assistenciais e de manejo;
30) Orientação aos comerciantes sobre o manejo de limpeza e prevenção do COVID-19;
31) Definição do fluxo de atendimento dos suspeitos de infecção pelo novo Coronavírus.
32) Ações de educação em saúde na rede de atenção primária à saúde.
33) Aquisição de medicamentos e insumos necessários para o tratamento dos sintomas dos suspeitos de infecção pelo novo COVID-19.
Portanto não faltou trabalho e tenho certeza que se a APAMI não tivesse sido tão mal gerida, fechado e levado à bancarrota seus funcionários, teríamos nessa hora mais uma unidade lutando nessa Guerra invisível e cruel, pelo qual aproveitadores que nunca fizeram nada pelo nosso município tentam denegrir um trabalho honesto e verdadeiro.
Reafirmo Minha preocupação com a adesão das pessoas as orientações de isolamento social, pedindo que evitem aglomeração, evitem festas, evitem visitar e serem visitados. Se precisar sair vá com máscaras e de preferência apenas uma pessoa por família.
Espero que publique na íntegra.
À LUTA CONTÍNUA – FAÇA SUA PARTE TAMBÉM – FIQUE EM CASA
Luiz Oliveira (Lucas)
Profissional da Saúde de São José de Mipibu
Agente de Endemias

Diretora do HRMAB publica nota pública e esclarece fatos

Diretora do HRMAB publica nota pública e esclarece fatos

A Diretora do Hospital Regional Monsenhor Antônio Barros (HRMAB), publicou uma nota pública sobre as acusações feitas, nesta semana, sobre fatos, prestando esclarecimentos.

Leia a nota na íntegra.

Nota pública

Em razão das levianas acusações que me foram dirigidas, na condição de Diretora do Hospital Regional “Monsenhor Antônio Barros” – São José de Mipibu -, venho esclarecer o seguinte:

– Com relação matéria da ambulância:

Ao tomar conhecimento do fato, como gestora, fui informada que o motorista, que deveria, de fato, ir abastecer a referida ambulância na cidade de Goianinha, decorrente de contrato licitatório para abastecimento de toda frota do Estado, autorizado pelo Diretor Administrativo, havia transportado pessoas em condição irregular, reconhecendo este o fato e responsabilizando-se pelo ocorrido – mesmo ciente da existência da Portaria 002/20, publicada pela direção geral desta unidade hospitalar, proibindo a utilização para qualquer outro fim, que não seja o de transportar pacientes – resultando pois, na instauração de sindicância disciplinar, para apuração do fato.

Destaco que, em matéria publicada – sem qualquer contato com esta administradora – fui, caluniosamente, acusada de prevaricação.

– Quanto ao  mato na área externa do hospital, informo que mesmo com várias solicitações aos órgãos competentes da Prefeitura Municipal, nunca obtive qualquer resposta, considere-se que o Fundo Municipal da Saúde de São José de Mipibu/RN recebe, mensalmente, o valor R$ 120.000,00, equivalente a R$ 1.440.000,00 (um milhão quatrocentos e quarenta mil reais) por ano, sendo tal recurso para alta e média complexidade – MAC da SESAP/RN –, destinado a ajudar a saúde do município, bem como a maternidade (HRMAB). Porém, nunca a administração municipal destinou qualquer verba para a manutenção de tais serviços essenciais ou para a melhoria e limpeza das instalações do nosocômio.

– No que se refere à lavanderia, cientifico que existem duas máquinas de lavar roupas, porém, uma delas se encontra em manutenção e a única que estava em funcionamento, ontem, sexta feira, apresentou um problema mecânico, atingindo a prestação de serviços ao próprio hospital, que tem a prioridade na utilização.

Ao invés de se buscar soluções à ocorrência, preferiram acusar a administração de retaliação ao município.

Esclareço que há dois anos o hospital vem lavando a roupa da UPA, sem que haja nenhum tipo de obrigação, acordo ou termo assinado. Simplesmente pela boa prestação de serviço público essencial.

É de conhecimento público que além da inexistência de qualquer tipo de contrapartida municipal, para ajudar na lavagem da roupa, também é comum o uso do laboratório, quando estão em dificuldade.

Para demonstrar o descompromisso público com a atual situação pandêmica, optando-se pela rasteira politicagem, evidencio que, mesmo após o Secretário da Saúde deste município, ter divulgado, oficialmente, a contratação de uma empresa terceirizada em lavanderia, um blogueiro tentou invadir as dependências do Hospital, em total desrespeito às normas de restrição e isolamento, impondo-se, autoritariamente, a administração, servidores, parturientes e de seus respectivos recém-nascidos.

Por fim, esclareço que sempre fui e serei comprometida com a saúde da população mipibuense e das demais cidades da região, que procuram por atendimento, sempre encarei a missão de zelar pelo usuários do SUS, com respeito, seriedade e amor ao que faço.

Fico, pois, à disposição de quem queira maiores e detalhadas informações.

Atenciosamente,

Célia Maria Peixoto Serafim

Diretora do Hospital Regional

Em vídeo gravado na noite do dia 02 de maio de 2020, técnico do HRMAB, confirma o que a Diretora da unidade, Célia Serafim, já havia divulgado. Assista:

PS: Chama a atenção a preocupação de alguns veículos de comunicação que, somente agora, divulgaram que o órgão pertencente ao Governo do Estado é o suporte à lavagem das roupas da UPA de São José de Mipibu, de responsabilidade municipal, já que a UPA é administrada pelo município de São José de Mipibu pactuado com outros municípios. Chama mais atenção ainda, que diante dos fatos, o blogue ligado ao governo de Arlindo Dantas e Zé Figueiredo, busca envolver, negativamente, o Deputado Kleber e a pré-candidata a Prefeita, Norma Ferreira. Só uma pessoa fora de si consegue fazer tanta zuada por causa de uma lavagem de roupa que deveria ser de responsabilidade do município. Cadê os R$ 900 mil? Por que com tantas emendas da deputada, nora do prefeito, não se assumiu a responsabilidade. Fica aqui o questionamento: porque tanto alarde? Deviam cuidar de combater a pandemia, algo que não estão fazendo, pois tudo isso tá mais parecido com a politicagem rasteira que caracteriza o grupo situacionista.

“Árvore que dá frutos é a que mais leva pedrada”