Jean Wyllys desiste do mandato e deixa o Brasil por causa de ameaças

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) afirmou que vai abrir mão do mandato parlamentar e deixará o Brasil.

Ele vem sofrendo ameaças e vive com escolta policial desde o assassinato da vereadora Marielle Franco, também do PSOL. “O Pepe Mujica, quando soube que eu estava ameaçado de morte, falou para mim: ‘Rapaz, se cuide. Os mártires não são heróis’. E é isso: eu não quero me sacrificar”, justificou Wyllys em entrevista à Folha de S. Paulo.

A eleição de Jair Bolsonaro presidente e as informações sobre as ligações de Flávio Bolsonaro com a milícia também influenciaram a decisão de Jean. “Me apavora saber que o filho do presidente contratou no seu gabinete a esposa e a mãe do sicário.” “O presidente que sempre me difamou, que sempre me insultou de maneira aberta, que sempre utilizou de homofobia contra mim. Esse ambiente não é seguro para mim”, acrescentou.

As informações são da Folha de S. Paulo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *