403 Forbidden


nginx/1.10.3

A gestão Arlindo e Zé chega ao fim, sem novo cemitério público

Faltam poucas horas para a gestão Arlindo e , se encerrar e esta termina com o legada de mais uma gestão que prometeu e não construiu um novo cemitério público.

Chama a atenção que recentemente, foi inaugurado um cemitério particular na comunidade de Taborda, porém, um novo cemitério público ficou no papel da atual gestão que parece não sentindo sensibilidade na necessidade de um novo cemitério público.

E antes que os situacionistas venha com mimimi, é importante lembrar que, só sabe a necessidade um novo cemitério público, quem visita o centenário cemitério no Centro de São José de Mipibu.

As promessas de Arlindo Dantas e Zé Figueiredo que não foram cumpridas

É sempre relembrar o Plano de Governo, ” as promessas”, de um governo, já que este blogue não tem memória curta.

Acessando o Plano de Governo de Arlindo e Zé, apresentando a Justiça Eleitoral nas eleições de 2020, destacamos as principais promessas não cumpridas pela gestão que tem o legado da “Praça da Vergonha”.

Abaixo, veja o que a gestão Arlindo e Zé, não Cumpriram, das suas promessas inseridas no Plano de Governo:

  1. Centro Administrativo não foi construído
  2. Assistência ao servidor
  3. Integração (essa foi uma promessa que ficou no papel e acho que nem lembram)
  4. Crescimento Urbano (nem o plano diretor atualizou, ainda é o governo Norma Ferreira)
  5. Guarda Municipal
  6. Ronda Cidadã e Ronda Escolar
  7. PROERD Municipal
  8. Central de atendimento ao Cidadão
  9. Trem Urbano
  10. Iluminação Pública da BR 101
  11. Educação para o trânsito
  12. Sinalização
  13. Travessia de Pedestres (Bairro Novo, Km 38, Areia Branca, Pium, Jardim dos Ipês, Cidade Bela, Bica, sofrem com isso)
  14. Estradas Vicinais
  15. Transporte de Massa
  16. Acessibilidade (um cadeirante não consegue subir na rampa da Praça do Futuro, se não tiver o auxílio de outra pessoa)
  17. Centro de Imagem
  18. CEO
  19. PSF (Bairro Novo funciona dois PSF, isso pode?)
  20. Rede informatizada (avançou muito pouco)
  21. Recursos Humanos (os servidores merecem)
  22. Modernização do Hospital Regional Monsenhor Antônio Barros (a gestão Arlindo e Zé contavam com o gabinete de vice-governador)
  23. Humanização no atendimento (carece)
  24. Ambulâncias (teria sido interessante, pois em algumas localidades serviram de táxi)
  25. Centro de convivência para idoso
  26. Cemitério Público
  27. Prefeitura com o povo
  28. Teatro
  29. Ferreirão (nem pintar pitaram, continua com o portão pintado na mesma cor deixado por Norma Ferreira)
  30. Qualificação profissional (falta)
  31. Transporte Escolar (começamos 2020 com ônibus presos)
  32. IFRN (ficou no sonho dos estudantes que tem que optar em ir para Canguaretama, Parnamirim, Natal)
  33. CAIC (a reforma saiu?)
  34. Centro da Cidade (patrimônio histórico)
  35. Turismo Rural
  36. Bica (nada fizeram)

Aqui estão elencadas as principais promessas de Arlindo e Zé. Acho que o povo esqueceu!

Vereadora Nina Souza fez o discurso do ano 2020

A vereadora do Natal Nina Souza, que também é suplente de deputado estadual, fez o discurso do ano, ao defender o reajuste do salário de vereador.

Na ocasião, Nina disse que vive do salário de vereadora e que já precisou ajudar colegas da própria Câmara Municipal. Nina afirma que recebe o salário líquido de R$ 12 mil, ou seja, a vereadora recebe cerca de 12 salários mínimos.

Vereadora, eu sei que muitos vêem vocês com cara de banco, porém, não precisava apelar tanto.

Vejam o discurso!

Corrida das vacinas nas bolsas: ação da Pfizer cai 6% e da Moderna sobe 470%

Desde que o Reino Unido se tornou o primeiro país ocidental a iniciar um programa de vacinação da população contra a Covid-19, há menos de um mês, a corrida pela vacina no restante do mundo foi rápida. 

Dezenas de países firmaram contratos e deram início à imunização de sua população, lista que, além dos britânicos, inclui Estados Unidos, Alemanha, Canadá, México, Chile e Argentina, entre outros. No Brasil ainda não há campanha programada. 

Por trás dos imunizantes estão alguns dos principais laboratórios e companhias de biotecnologia globais. São empresas de ponta que iniciaram, no começo deste ano, uma corrida contra o tempo para desenvolver em período recorde produtos eficientes em conter o vírus que paralisou o planeta e já matou mais de 1,8 milhão de pessoas. 

As norte-americanas Pfizer – dona da primeira vacina aplicada no Reino Unido – e Moderna – que ganhou o primeiro contrato dos Estados Unidos – estão entre elas. 

A também americana Johnson & Johnson, a alemã BioNTech (parceira no produto da Pfeizer) e a sueco-britânica AstraZeneca (colaboradora da vacina de Oxford) são outras no páreo, com produtos bem avançados ou já aprovadas em algum país.

Todas elas têm ações listadas nas bolsas de valores dos Estados Unidos ou de seus países. Isso significa que muito mais pessoas além de seus donos podem ter uma pequena participação nelas e ganhar com a venda deste novo produto, que tem compradores garantidos por um bom tempo e em todos os países do mundo. 

Ainda assim, seus desempenhos nas bolsas de valores foram bem difusos. O investidor que tivesse ações da Pfizer no começo de 2020, por exemplo, chega ao fim do ano com 6,2% menos do que investiu. A companhia é listada na Nyse, a bolsa de Nova York.

As ações da Johnson & Johnson, também na Nyse, conquistaram uma alta de 7% no ano, enquanto as da AstraZeneca, na Bolsa de Londres, perderam 2,7%. 

Por outro lado, os portadores de um papel da Moderna têm agora mais de cinco vezes o valor do começo do ano – a alta da companhia acumulada até 30 de dezembro foi de 468%. 

A disparada é seguida pela BioNTech, que angariou ganhos de 147,8% entre o primeiro dia de janeiro e o penúltimo de dezembro. Ambas estão listadas na bolsa de tecnologia dos Estados Unidos, a Nasdaq.

Leia mais em CNN Brasil

STF prorroga medidas excepcionais contra a Covid-19

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu prorrogar as medidas excepcionais adotadas em função da pandemia da Covid-19. As regras perderiam validade nesta quarta-feira, 31 de dezembro.

A decisão de Lewandowski mantém as medidas sanitárias até que a Organização Mundial da Saúde (OMS) ou o governo brasileiro atestem que a pandemia acabou.

A prorrogação do panorama de exceção era um desejo dos governadores, que temiam que o fim do regramento de exceção dificultasse a aquisição de equipamentos, a compra de vacinas nos estados e a contratação de profissionais de saúde.

A decisão do ministro do STF foi tomada após um pedido do partido Rede Sustentabilidade. 

Entre os instrumentos legais que deixariam de valer caso a prorrogação não acontecesse está a Lei 14.006, de 2020.

A legislação obriga a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a analisar em até 72 horas pedidos de registro de vacinas e medicamentos aprovados por agências estrangeiras de referência.

A lei também é o que permite hoje que procedimentos médicos sejam obrigatórios, como exames, cirurgias e eventualmente a própria vacinação. 

CNN Brasil

Convite para a Posse é divulgado e assessoria da Câmara Municipal de São José de Mipibu esquece a imprensa

Não sei qual foi o lapso da Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de São José de Mipibu, que divulgou o convite para a posse e não informou nada sobre o acesso da imprensa para o ato regimental que será executado pelo Poder Legislativo de São José de Mipibu.

O convite informa apenas que, cada vereador, o prefeito e o vice-prefeito eleito poderá levar apenas uma pessoa, porém, não fala nada sobre como se comportará referente a imprensa.

Espero que a cerimônia seja organizada, cumpra os protocolos e regimento interno da casa, porque as posses dos últimos 8 anos, foram todas foram uma tremenda quebra de protocolos.

Cumprir os protocolos da pandemia e não cumprir os protocolos do cerimonial, é a mesma coisa que sujar e não lavar.

Janiel Lima – De vereador para Secretário Adjunto

O ainda vereador Janiel Lima, derrotado nas eleições de 2020, sofrerá um declínio em sua vida pública, a partir de amanhã (1º de janeiro de 2021).

O declínio foi divulgado pelo Blog do KS, sairá do cargo de vereador para ser secretário adjunto do governo Zé Figueiredo.

Chama a atenção que o vereador Janiel era o único parlamentar entre os 11 do grupo situacionista, que durante a gestão Arlindo e Zé, usava suas redes sociais para divulgar as obras da gestão e agora recebe um prêmio baixíssimo ao que fez em favor da gestão comandada pelo grupo Dantas.

Sinceramente vereador, eu esperava mais reconhecimento!

Bolsonaro anuncia aumento do salário mínimo para R$ 1.100

O presidente Jair Bolsonaro anunciou hoje (30), em redes sociais, a assinatura de uma medida provisória (MP) que elevará o salário mínimo para R$ 1.100, com vigência a partir de 1º de janeiro. O valor atual é de R$ 1.045.

“O valor de R$ 1.100,00 se refere ao salário mínimo nacional. O valor é aplicável a todos os trabalhadores, do setor público e privado, e também para as aposentadorias e pensões”, afirmou o presidente.

Em meados de dezembro, o Congresso havia aprovado a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2021, fixando o salário-mínimo em R$ 1.088. Na proposta aprovada pelos parlamentares, não houve aumento real no salário, tendo sido feita apenas a correção com base na previsão da inflação acumulada no ano, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Agência Brasil

Governo do RN vai adquirir 2,1 milhões de seringas para vacinação da Covid-19

O Governo do Rio Grande do Norte vai adquirir 2,1 milhões de seringas para as primeiras fases de aplicação da vacina contra a Covid-19 entre os potiguares.

A expectativa da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) é de que os insumos estejam disponíveis até o dia 21 de janeiro de 2021 – data estimada para o início do plano de imunização estadual. Para que isso ocorra dentro das estimativas, o Ministério da Saúde precisa ter iniciado a distribuição das doses do Plano Nacional de Imunização (PNI) ainda na primeira quinzena de janeiro.

De acordo com o plano de Vacinação do Estado do Rio Grande do Norte, estão em fase de aquisição total de dois milhões de seringas, com agulhas de 25×6, destinadas especificamente à vacinação contra Covid-19.

Além disso, outras 150 mil seringas (com agulha 20×5,5) também serão adquiridas para a imunização contra o novo coronavírus. A Secretaria Estadual de Saúde Pública não informou o valor que será gasto com a compra dos insumos. Também informou como será o processo de compra nem se será feito com dispensa de licitação.

Segundo apurou o Agora RN, a partir do registro de preço em licitações abertas em outras unidades da Federação, o custo das seringas com agulhas 25×6 pode variar entre R$ 4,96 até R$ 13 – para a caixa com 100 unidades. Já as caixas com seringas 25×5,5 variam entre R$ 6 e R$ 11. Em 11 de dezembro, no anúncio do plano de vacinação, o governo estadual anunciou R$ 1,1 milhão para a rede de frios (câmaras frias e salas de vacinação) e outros R$ 4 milhões em insumos para a aplicação das vacinas, como as seringas, luvas, máscaras e outros equipamentos de proteção dos servidores da saúde que irão aplicar as vacinas.

Caso o Ministério da Saúde disponibilize as vacinas na primeira quinzena de janeiro, o Rio Grande do Norte pretende imunizar os primeiros potiguares em 21 de janeiro. A estimativa inicial é de imunizar 730 mil pessoas nas três primeiras fases de vacinação.

O plano nacional prevê a adesão do Brasil às seguintes vacinas: consórcio Covax Facility, Oxford/Astrazeneca, Pfizer, Instituto Butantã, Bharat Biotech, Moderna e Janssen. A estimativa inicial. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, o governo deve armazenar os imunizantes na Central Estadual de Rede de Frio, em Natal, e, em seguida, as vacinas serão transportadas para seis centrais regionais de saúde — que serão responsáveis pela distribuição das doses das vacinas aos municípios.

Caberá às prefeituras o transporte das vacinas para os postos de saúde. A estrutura conta com uma Central Estadual, além das gerências localizadas nos municípios de João Câmara, São José do Mipibu, Mossoró, Pau dos Ferros, Santa Cruz e Caicó.

Agora RN

Anvisa muda regras para uso emergencial de vacina contra covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) alterou ontem (29) dois pontos dos requisitos mínimos para submissão de pedido de autorização de uso emergencial de vacinas para covid-19.

“A publicação foi alterada em pontos específicos referentes aos documentos a serem submetidos à agência”, disse a Anvisa, em nota.

A mudança foi divulgada um dia depois da farmacêutica Pfizer informar, em comunicado, que não solicitará o uso emergencial de sua vacina no Brasil.

O imunizante foi desenvolvido em parceria com a empresa alemã BioNtech e já é utilizado em países como Reino Unido, Estados Unidos, Alemanha e França, entre outros. 

A Anvisa modificou um dos pontos destacados pela Pfizer como entrave para o uso emergencial. O dispositivo exigia a apresentação de um cronograma de distribuição da vacina específico para o Brasil, bem como a informação precisa da quantidade de produto acabado disponível para compra. Segundo a multinacional farmacêutica, tais pontos “só poderão ser definidos na celebração do contrato definitivo”.

Novas regras

Pelas novas regras da Anvisa, passou a ser necessário apresentar somente “informações sobre a previsão da quantidade de produto acabado disponível para importação e/ou disponibilização”.

O outro ponto alterado diz respeito ao Termo de Consentimento Livre e Esclarecido a ser elaborado com os dados específicos da vacina que se pretende autorizar para uso emergencial.

A Anvisa incluiu nos requisitos a sugestão de que seja utilizado o modelo simples disponibilizado pelo governo do Reino Unido. Pode ser empregado também “outro modelo desenvolvido pela empresa”, segundo a nova redação do Guia 42/2020.

No comunicado de segunda-feira (28), a Pfizer disse ter se reunido com técnicos da Anvisa em 14 de dezembro para esclarecer as dúvidas sobre o pedido de uso emergencial, e que, até aquele momento, concluiu ser mais célere submeter a vacina aos trâmites normais de autorização.

Agência Brasil