Pré-candidatura de Kerinho a Deputado Federal, está incomodando os adversários

Diante da situação, os adversários também tem visto o nome de Kerinho crescer nas conversar políticas da cidade.

Acreditam que se a candidatura de Kerinho for registrada, o estrago político para seus adversários será grande.

Vamos aguardar!

Em qual palanque está o Acordão?

Difícil dizer quem qual palanque estará o “acordão” nas eleições de 2018. No da Senadora Fátima Bezerra – PT, Carlos Eduardo – PDT, Governador Robinson Faria – PSD.

Como todos sabemos, em cada eleição formar-se alianças com famílias tradicionais e apelidam no meio político de “Acordão”. Em 2014 ficou nítido o “acordão” no palanque do ex-ministro Henrique Eduardo Alves –MDB, que acabou sendo derrotado pelo atual governador Robinson Faria no segundo turno das eleições.

Em 2018, tem ficado difícil dizer quem fez “acordão”. No palanque da pré-candidata ao governo, senadora Fátima Bezerra – PT a família Maia se faz presente com a pré-candidatura ao senado da deputada federal Zenaide Maia – PHS.

No palanque do pré-candidato ao governo, ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo – PDT contará com o apoio do primo e Senador Garibaldi Filho – MDB, do Senador Agripino Maia – DEM e da ex-governadora e atual prefeita de Mossoró Rosalba Ciarlini – PP.

Já no palanque do Governador Robinson Faria – PDT, esse contará com o maior apoio político da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte com o apoio do PSDB que conta com a maior bancada da casa que soma com o Deputado Federal Rogério Marinho – PDSB.

Sinceramente, tá difícil dizer se tem “ACORDÃO”, nas eleições de 2018. Quem usar esse discurso, se perderá no meio do caminho.

PROCON Natal divulga ranking dos postos que vendem combustíveis baratos em Natal

O Procon Natal – Instituto Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor de Natal – realizou, no dia 17 de julho, mais uma pesquisa para confirmar a redução nos preços de combustíveis. Foi constatada variação negativa e uma redução de (-0,90%) em relação à pesquisa anterior na primeira semana do mês.

A pesquisa foi feita em 66 postos de combustíveis nas quatro regiões administrativas da cidade. Apesar da paralisação de setores de transportes no primeiro semestre e da negociação do Governo Federal estabilizando o valor do diesel, os preços dos combustíveis em Natal apresentam variação negativa, mesmo que a Petrobras não tenha anunciado oficialmente qualquer mudança na sua política de equiparação do o barril de petróleo com a moeda internacional.

A pesquisa completa com o ranking dos postos que vendem o combustível mais barato está no site www.natal.rn.gov.br/procon. Em virtude da identificação de preços promocionais nos diversos postos da cidade e sem nenhuma posição da Petrobras e dos órgãos que regulamentam os valores dos combustíveis sobre redução nos preços, o Núcleo de Pesquisa do Procon Natal concluiu que se trata de uma promoção passageira que os donos de postos estão praticando.O Procon Natal orienta que os consumidores fiquem atentos aos preços, que estes verificam em sua rotina pesquisando sempre os melhores valores e o custo-benefício na hora de abastecer.

O Procon Natal reafirma que está com sua equipe de fiscalização preparada para qualquer possível abuso no repasse de qualquer aumento que seja anunciado pela Petrobras e se configure crime contra a ordem econômica pelos donos de posto de gasolina, desde que receba denuncia por parte do consumidor.

AGORA RN

Na convenção de Bolsonaro, Magno Malta faz discurso inflamado e defende alterar composição do STF

Apoiadores de Jair Bolsonaro compareceram na manhã deste domingo à convenção do Partido Social Liberal (PSL), que oficializou a candidatura do deputado à Presidência da República. Entre eles, o senador Magno Malta fez um discurso inflamado, em que defendeu alterações na Constituição para mudar a composição do STF: “é preciso que ponha mais dez lá”. “Precisamos de pessoas que amem a família”, prosseguiu. Há três semanas, aconselhado por Malta, Bolsonaro também defendeu a ideia em público.

Magno Malta chamou Bolsonaro de “Presidente da República”. Prometeu lealdade a ele no Senado, atacou FHC, a quem classificou de “arauto da legalização das drogas” “que prega a união PSDB-PT” para “enfrentar o monstro Jair Messias Bolsonaro”. Também fez questão de ressaltar que o candidato do PSL tem “sangue nos olhos para emparedar vagabundo”. O senador tb minimizou os efeitos do anúncio de sua desistência de ser vice, afirmando que não abandonou o aliado e que seria mais útil no Senado. “Todas as minhas decisões foram tomadas junto com Bolsonaro”, disse.

Veja

A falta de respeito com a Fé alheia e de conhecimento da fé do outro, leva-nos a criticar a religião cristã

Poucos entendem que o Cristianismo é uma religião, independente da Igreja que você frequenta.

Hoje (22) pela manhã, o JL recebeu um print de um usuário do Facebook que critica a Festa em honra a Sant’Ana e São Joaquim.

Se respeitássemos a fé alheia e tivéssemos conhecimento da fé do outro, não chegaríamos a criticar e dizer que o evangelho anunciado durante a festa dos padroeiros é falso.

Se é falso, assim também é falso o anunciado na religião cristã que o usuário congrega, porém, é importante lembrar que o “Protestantismo” nasceu de alguém que por muitos anos professou a fé cristã e Católica.

Criticar a religião do outro, sendo parte da religião cristã é criticar a própria fé.

A Festa em Honra aos Padroeiros da Cidade têm na sua essência apresentar e adorar Jesus Cristo, único Mestre e Senhor dos Católicos, Protestantes e das outras religiões, que mesmo o rejeitando, Jesus sempre será o Senhor de Todos.

Criticar a Fé do outro é não saber e não entender que a Salvação nasceu no seio da Família Santa: Santa Ana, São Joaquim e Maria Santissima.

Católicos não adoram imagem. Católicos veneram Santos que na sua Vida souberam amar Cristo. Se olhar para o Casal Santo é adorá-lo, então rasguemos todos as fotos, quebremos todos os quadros, não postemos fotos ou vídeos em rede social dos que amamos, pois também estaremos adorando.

Criticar a fé do outro, sendo Cristão, é criticar a própria fé.