Papa: no drama da pandemia, pedir a graça de viver para servir

Em meio à pandemia, não só a Praça São Pedro vazia, mas também a Basílica Vaticana, onde o Papa Francisco presidiu à celebração eucarística neste Domingo de Ramos.

Com o Pontífice, o mestre das cerimônias litúrgicas, mons. Guido Marini, poucos diáconos, um único cardeal, alguns leigos e religiosas. Também o coral foi em número reduzido.

As oliveiras e os ramos perto do altar da Cátedra lembravam a entrada triunfante de Jesus em Jerusalém.

Na homilia, o convite do Papa foi para se deixar guiar pela Palavra de Deus na Semana Santa, que, quase como um refrão, mostra Jesus como servo: na Quinta-feira Santa, é o servo que lava os pés aos discípulos; na Sexta-feira Santa, é apresentado como o servo sofredor e vitorioso (cf. Is 52, 13); e já amanhã, Isaías profetiza: «Eis o meu servo que Eu amparo» (42, 1).

“Deus salvou-nos, servindo-nos. Geralmente pensamos que somos nós que servimos a Deus. Mas não; foi Ele que nos serviu gratuitamente, porque nos amou primeiro. É difícil amar, sem ser amado; e é ainda mais difícil servir, se não nos deixamos servir por Deus.”

Traição e abandono

O Senhor, explicou o Papa, nos serviu dando a sua vida por nós, a ponto de experimentar as situações mais dolorosas para quem ama: a traição e o abandono.

Jesus sofreu a traição do discípulo que O vendeu e do discípulo que O renegou, foi traído pela multidão, pela instituição religiosa e pela instituição política.

Quando sofremos traições, a vida parece deixar de ter sentido. Isso porque nascemos para ser amados e para amar.

“Olhemos dentro nós mesmos; se formos sinceros para conosco, veremos as nossas infidelidades. Tanta falsidade, hipocrisia e fingimento! Tantas boas intenções traídas! Tantas promessas quebradas! Tantos propósitos esmorecidos! O Senhor conhece melhor do que nós o nosso coração; sabe como somos fracos e inconstantes.”

O que Ele faz para nos servir é tomar sobre Si as nossas infidelidades, removendo as nossas traições. Assim, nós, em vez de desanimarmos com medo de não ser capazes, podemos levantar o olhar para o Crucificado e seguir em frente.

Meu Deus, meu Deus, por que Me abandonaste?

Sobre oabandono de Jesus, nada é mais impressionante do que as palavras pronunciadas por Ele na cruzMeu Deus, meu Deus, por que Me abandonaste?

No abismo da solidão, pela primeira vez Jesus O designa pelo nome genérico de «Deus». Na realidade, explicou Francisco, trata-se das palavras de um Salmo (cf. 22, 2), que dizem como Jesus levou à oração inclusive a extrema desolação.

O porquê de tudo isto, mais uma vez encontramos na palavra serviço. Jesus morreu por nós, para nos servir. Lembremo-nos de que não estamos sós:

“Hoje, no drama da pandemia, perante tantas certezas que se desmoronam, diante de tantas expetativas traídas, no sentido de abandono que nos aperta o coração, Jesus diz a cada um: Coragem! Abra o coração ao meu amor.”

Estamos no mundo para amar a Ele e aos outros, disse ainda o Papa: “o resto passa, isto permanece. O drama que estamos atravessando impele-nos a levar a sério o que é sério, a não nos perdermos em coisas de pouco valor; a redescobrir que a vida não serve, se não se serve. Porque a vida mede-se pelo amor”.

Jovens: viver para servir

A exortação do Pontífice, nestes dias da Semana Santa, em casa, é permanecer diante do Crucificado. Diante de Deus, pedir a graça de viver para servir. “Procuremos contatar quem sofre, quem está sozinho e necessitado. Não pensemos só naquilo que nos falta, mas no bem que podemos fazer.”

senda do serviço, concluiu Francisco, é o caminho vencedor, que nos salvou e salva a vida. E essas palavras foram dedicadas aos jovens, que hoje celebram a 35 Jornada Mundial da Juventude:

“Queridos amigos, olhem para os verdadeiros heróis que vêm à luz nestes dias: não são aqueles que têm fama, dinheiro e sucesso, mas aqueles que se oferecem para servir os outros. Sintam-se chamados a arriscar a vida. Porque a maior alegria é dizer sim ao amor, sem se nem mas… Como fez Jesus por nós.”

Domingo de Ramos de portas fechadas

Quem me conhece, sabe que sou católico desde o ventre da minha mãe. Sempre dediquei a minha vida a Igreja Católica, e claro, a minha formação humana e cristã, tem grande contribuição da Igreja.

Sempre participei de todos os eventos da Igreja e um dos tempos mais marcantes para eu, que sou de Mipibu principalmente, é a Semana Santa, que se iniciou neste domingo de Ramos.

O que quero relatar pra vocês, é que hoje, ao passar pela frente da Igreja Matriz, a vi de portas fechadas, tendo em sua porta principal um tecido vermelho com uma cruz e ramos verdes, modo que, a Igreja nos aponta o início de uma semana rica em valorização da pessoa humana.

Ao olhar para aquela porta, senti a tristeza de ver a nossa bela Igreja Matriz de portas fechadas em pleno domingo de Ramos, claro que não é vontade dos católicos, dos padres, dos bispos. As portas fechadas é para prevenir a todos do inimigo invisível que rodeia o mundo todo, o Coronavírus.

A angústia que me consumia, fez-me olhar pelo olho da câmera que fiz a foto desse posta, cada detalhe. Para cada ângulo que eu olhava via as mulheres e os homens que passei minha vida toda, vendo cada uma delas com seus ramos nas mãos, cantando “Hosana ao Filho de Davi”.

Não resisti, marejei os olhos e depois de piscar, vi que quem olhava para a nossa Igreja Matriz, era o nosso saudoso Monsenhor Barros. Seu busto me fez relembrar aquele velho homem que se deixou consumir pela Igreja, que enfrentou pestes, que rezou incessantemente para que as nossas imagens quando roubadas, fossem recapturadas.

Daí, pensei no que o Monsenhor fez durante tempos difíceis. Liguei meu carro e parei diante do busto dele; olhei e pedi, que lá do céu ele nos ajude a superar essa crise, para que sua eterna Igreja Matriz, possa acolher o nosso povo, os lustres sejam acesos, os instrumentos sejam tocados, as vozes sejam ouvidas, o cheiro do povo seja sentido.

Enfim, viverei uma Semana Santa atípica, porém, assim como o Monsenhor Barros, rezarei por todos.

Peço que façamos diariamente uma corrente de oração. Aos católicos, peço vivenciem a Semana Santa. Aos irmãos de outra religião, orem.

Essa tempestade passará.

São José de Mipibu – Paróquia divulga programação para a Semana Santa

05/04 – DOMINGO DE RAMOS

  • Manhã: Prepare sua casa, ornamentando as portas e janelas com ramos verdes
  • 17h: Passagem com o Santíssimo Sacramento pelas ruas da Cidade, abençoando os ramos, as casas e as famílias
    -18h30min: Benção do Santíssimo Sacramento (transmissão pela PASCOM direto da Matriz)
  • 19h: Missa de Ramos (transmissão pela PASCOM e Rádio Olho d’água FM direto da Matriz)

06/04 – SEGUNDA-FEIRA SANTA

  • 18h: Santa Missa (transmissão pela PASCOM e Rádio Olho d’água FM direto da Matriz)
  • 19h: Terço pelas ruas da Cidade com Nossa Senhora Aparecida (Coordenação do Terço dos Homens)

07/04 – TERÇA-FEIRA SANTA

  • 18h: Santa Missa (transmissão pela PASCOM e Rádio Olho d’água FM direto da Matriz)
  • Benção da água e dos enfermos (prepare um copo com água para cada membro da família)

08/04 – QUARTA-FEIRA SANTA

  • 18h: Santa Missa (transmissão pela PASCOM e Rádio Olho d’água FM direto da Matriz)
  • 19h: Via-Sacra dentro da Matriz (transmissão pela PASCOM)

09/04 – QUINTA-FEIRA SANTA (Tríduo Pascal)

  • GESTO SOLIDÁRIO: doe 1 ou 2 quilos de alimento, não perecível, para os mais necessitados. Local de entrega: Centro Social Mons. Barros, nos horários: 8h às 11h e 14h às 16h
  • 17h: Missa da Ceia do Senhor – Se prepare para comungar espiritualmente (transmissão pela PASCOM).

10/04 – SEXTA-FEIRA SANTA (Tríduo Pascal)

  • GESTO SOLIDÁRIO: doe 1 ou 2 quilos de alimento, não perecível, para os mais necessitados. Local de entrega: Centro Social Mons. Barros, nos horários: 8h às 11h e 14h às 16h. Esse será o mais belo e profundo jejum da sua vida.
  • 16h: Celebração da Paixão do Senhor (transmissão pela PASCOM e Rádio Olho d’água FM direto da Matriz)
    17h30: Oração diante da imagem do “Senhor morto” (transmissão pela PASCOM)

11/04 – SÁBADO SANTO – Dia do grande silêncio (Tríduo Pascal)

  • A partir das 18h, se possível, ponha um pano branco na sua porta ou janela, recordando a ressurreição do Senhor
  • 19h: Celebração da Vigília Pascal (transmissão pela PASCOM)

12/04 – DOMINGO DE PÁSCOA
19h – Missa Solene da Páscoa (transmissão pela PASCOM e Rádio Olho d’água FM direto da Matriz)

  • Prepare uma ceia simples, mas com muito zelo e amor, para um jantar festivo em família, após a Missa de Páscoa.

Em tempos de crise, Arlindo Dantas suspende contratos temporários/bolsistas e de Transporte Escolar

Não consigo entender, como o Prefeito Arlindo Dantas, em tempos de crise (pandemia), dar uma canetada suspendendo contratos temporários e/ou bolsistas e de transporte escolar.

No Decreto 10/2020 de 30 de março de 2020, publicado no dia 1º de abril de 2020, o art. 4º, o prefeito Arlindo suspende as atividades de educação e no parágrafo primeiro, suspende os contratos de pessoas trabalhadores (transporte escolar [motoristas que são pai de família]) e de estudantes que pagam sua faculdade com o valor da bolsa.

Chama a atenção, que no Decreto não consta nada de redução de salários do Prefeito, Vice-prefeito, Secretários titulares e adjuntos.

Bem que Arlindo devia ter dado uma canetada para redução. Não acha?

Leiam o Decreto.

Foto: Cláudio Dantas

Inscrições para o concurso da Guarda Municipal, começam segunda-feira (06)

Está no Diário Oficial dos Municípios do Rio Grande do Norte – FEMURN, que as inscrições para o concurso da Guarda Municipal das prefeituras da região Agreste Potiguar, terão início na próxima segunda-feira (06 de abril).

Os municípios que estão oferecendo vagas, são: Monte Alegre, Brejinho, Vera Cruz, São José de Mipibu e Lagoa Salgada.

A aplicação das provas está prevista para 07 de junho de 2020.

Veja a Retificação

Blogue do JL ensina Arlindo a governar em tempos de pandemia

O Blogue do JL, atualizado por um profissional formado na área da administração, ensinou Arlindo a governar em tempos de pandemia.

Afirmo isso, por que o Prefeito Arlindo Dantas vem cumprindo os exercícios do post Arlindo Dantas emite nota a população, sem nada a acrescentar na vida dos mipibuenses.

O que chama a atenção é que apoiadores do governo em redes sociais, estão se doendo com a atitude do prefeito em cumprir os exercícios apresentados pelo BJL, gerando ciúmes, por que suas ideias não tem sido ouvidas ou não tem sido úteis.

Só para gerar mais ciúmes, informo que o Secretário Municipal de Saúde, tem feito contato com o nosso blogue.

Enfim, aos amigos peço calma, tranquilidade; sou filho adotivo de Mipibu, não posso torcer contra, quero o bem do povo independente de política. Tenho lado político sim e estou muito bem decidido quanto a isso. Tenham calma, por que a água que passa debaixo da ponte de vocês, é bem diferente da minha.

‘Médico não abandona o paciente’, diz Mandetta ao ser questionado se deixará o cargo

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou nesta sexta-feira (3) que “médico não abandona o paciente”.

Mandetta deu a declaração em uma entrevista coletiva no Palácio do Planalto depois de ter sido questionado se deixará o cargo.

Nesta quinta (2), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que ele e Mandetta têm se “bicado há algum tempo” e que o ministro da Saúde “extrapolou” em meio à crise provocada pelo novo coronavírus. Bolsonaro afirmou ainda que nenhum ministro é “indemissível”. Nesta sexta, segundo informou o Blog de Cristiana Lôbo, o presidente disse a assessores que não demitirá o ministro.

“Quanto a eu deixar o governo por minha vontade, eu tenho uma coisa na minha vida que eu aprendi com os meus mestres: ‘Médico não abandona paciente, meu filho’. Eu já cansei de terminar plantão na minha vida, e o plantonista que tinha que chegar para me render, para eu poder ir embora, não aparecer, por problemas quaisquer, e eu ficar 24 horas dentro do hospital”, declarou Mandetta nesta sexta.

“Eu já passei Natal dentro de hospital com filho pequeno em casa e mulher esperando. O foco é do serviço. É do trabalho. Esse paciente chamado Brasil, quem me pediu para tomar conta dele neste momento é o presidente. E eu tenho dado para ele todas as informações. E entendo, entendo. Entendo os empresários que se queixam a ele. Entendo as pessoas que veem o lado político e colocam a ele. Entendo as pessoas que gostariam que a solução fosse uma solução rápida”, acrescentou o ministro da Saúde.

Nas últimas semanas, Bolsonaro e Mandetta deram opiniões diferentes sobre o combate ao novo coronavírus.

Enquanto o ministro defende o isolamento, assim como orienta a Organização Mundial de Saúde (OMS), Bolsonaro tem defendido o fim do “confinamento em massa” e a reabertura do comércio.

No dia da mentira, Bolsonaro mente de novo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) começou esta quarta-feira (01/04) divulgando uma mentira em seu Twitter.

Como noticiou o Conversa Afiada mais cedo, o presidente postou o vídeo de um trabalhador que reclama da falta de movimento no Ceasa de Belo Horizonte (MG).

“A culpa disso aqui é dos governadores. Porque o presidente da República está brigando incessantemente para que haja uma paralisação responsável”, explicou o autor do vídeo-selfie.

A reportagem da rádio CBN foi ao local da filmagem e constatou que não há desabastecimento. Segundo a rádio, o vídeo teria sido feito no último sábado (28/03).

“A informação não procede. Não há desabastecimento. Na verdade, está sobrando alimentos”, disse a direção do Ceasa à CBN.

Veja o vídeo publicado pelo presidente:

– Não é um desentendimento entre o Presidente e ALGUNS governadores e ALGUNS prefeitos..
– São fatos e realidades que devem ser mostradas.
– Depois da destruição não interessa mostrar culpados. pic.twitter.com/H0ZwUb4Gl4— Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) April 1, 2020